Performance de Battlefield 1 na GTX 1060 Founders Edition

O jogo mais esperado, hypado, desejado e que mais gera curiosidade em todos os aspectos está a ponto de chegar nas prateleiras e nas lojas on-line. Falamos de Battlefield 1. O jogo encontra-se em fase beta, já tendo passado por um beta fechado e agora começou o beta aberto. O PC Facts não poderia deixar de analisar a performance desse jogo na sua base de placas de vídeo e de CPUs, mas enquanto a equipe prepara um Full Review desse beta, a gente por aqui já vai adiantando como que ele roda na GTX 1060. (Bem que a gente queria estar com uma RX 480 aqui pra comparar, mas nem tudo é como a gente quer, né?!) Antes de começar, devemos salientar que setamos o jogo para rodar com TUDO no máximo, inclusive TAA e HBAO em 1080p, onde cremos ser o target dos compradores e usuários de GTX 1060. Vamos, portanto, à análise basilar de qualquer estudo de desempenho padrão em qualquer lugar do mundo: FPS.

A NVIDIA GTX 1060 Founders Edition conseguiu incríveis 98fps de média, tendo em 1% dos mínimos alcançado 75 FPS e em 0,1% dos mínimos não diminuiu de 67fps. Para quem procura um gameplay on-line acima dos 60hz, a GTX 1060 Founders Edition 6GB dá e sobra nesse mapa. Para 144hz, manter os 144fps já vai ser algo mais exigente e precisaríamos ajustar os settings do Game.

Aqui você confere o tempo que cada frame demora para ser construído e entregue na tela. Podem ser vistos spikes na casa dos 40 milissegundos (25fps) e 60ms (16fps) mas como a placa ainda não tem driver específico para o beta, tudo pode ser aprimorado.

Mesmo com tudo no ultra, TAA etc., a placa não bateu sequer a casa dos 4GB. A GTX 1060 de 3GB, provavelmente precisará ter settings pouca coisa menor para manter-se segura nos 3GB, ou até podemos considerar que o compartilhamento de VRAM + RAM do Windows pode auxiliar caso precise. Mas isso demandaria um teste específico para afirmarmos.

No i7 5930k, tivemos um uso de CPU consideravelmente grande. Mas em se tratando da física de Battlefield, da IA, das partículas e inclusive de quantas informações o CPU tem que calcular em cenários abarrotados de jogadores, consideramos que mesmo com picos de 60%, o uso é condizente, mas esperamos que em DX12 haja uma redução para não prejudicar CPUs mais simples.

O core mais exigido do i7 5930k inicialmente chegou a bater 80%. Tudo bem que IPC não é o detalhe mais forte dos Haswell-e mas não podemos esquecer que ele estava overclockado em 4,2Ghz. Mais uma vez, esperamos que o DX12 de uma aliviada no Overhead de CPU e reduza esse uso. (Testes neste sentido, logo logo). Diante do que foi visto e considerando um estágio beta do jogo, podemos esperar um jogo muito próximo ao Star Wars Battlefront. Graficamente bonito, cheio de efeitos de destruição, interação on-line infinita e jogabilidade estimulante. Em termos de desempenho, consideramos o jogo otimizado, mesmo exigindo muito CPU. (Testaremos em mais CPUs). Uma GTX 1060 rodou super bem, sem quaisquer dificuldades ou bugs aleatórios. E o mais interessante: um jogo que não é VRAM Bound. Não precisa de 5-8GB de VRAM para rodar em 1080p como Mirror's Edge Catalyst, Doom, ROTTR (só os que lembramos...) Marcus Sarmanho Diretor geral PC Facts