Qual seria o impacto de Bloatwares em seu notebook nos jogos?

Umas pessoas gostam de ter seus programas instalados e inicializados por ser mais prático, outras preferem não colocar tantos programas em segundo plano em seus notebooks e usá-los quando convém. Mas o quão isso impactaria o desempenho em jogos caso tudo esteja de fato ativado? O canal do YouTube, Gamers Nexus, fez o teste em dois notebooks com configurações fortes para mostrar o impacto que esses programas fazem.

Os Bloatwares, ou os programas pré-instalados de fábrica que vem nessas máquinas, muita das vezes se fazem indesejáveis, seja deixando mais lento a inicialização, seja fazendo com que o notebook fique lento em determinados momentos. Com isso, eles foram além, mostraram o que acontece caso todos esses programas estejam ativados durante o gameplay de alguns jogos. Nos notebooks testados, alguns programas como Norton Antivírus, SteelSeries Keyboard Management, Killer Networking e inclusive o registro de garantia já são inicializados desde o começo, incluindo os programas padrões e realmente necessários que se fazem também presentes. As máquinas utilizados são potentes, sendo os dois da MSI. A sua versão mais atual (GE62VR 6RF Apache Pro) possui um Intel Core-i7 de 6ª geração, com 16GB de memória RAM DDR4, uma GTX 1060 de 6GB, um M.2 SSD e mais um HD para finalizar. Já a outra versão (GE62 2QF Apache Pro), a mais antiga, possui um Intel Core-i7 da 5ª geração, uma GTX 970m, podendo ter até 3 SSD em Raid0 pro sistema. Deu para ver que pouca coisa eles não são. Agora, será que mesmo assim os jogos sofrem impacto com os programas rodando no fundo?

No teste de desempenho as surpresas! Em testes com GTA V, o jogo teve grande perda de performance. Com o sistema limpo, GTA V teve como média 109 FPS, 1% low em 78,3FPS e o 0,1% low em 70FPS. Quando se tem todos os programas de fábrica sendo utilizados, a queda é inevitável. A figura mostra o quão a sua jogabilidade pode ser comprometida com os Bloatwares.

O mesmo acontece com Metro: Last Light, só que nesse caso, o impacto é bem maior comparado a GTA V, tendo os valores de 1% low e 0,1% low chegando a metade do valor do sistema limpo.

Com a versão mais antiga do notebook da MSI, utilizando o i7 da quinta geração com a GTX 970m o mesmo não foge a regra. A perda de performance, porém, é maior ainda, comprometendo completamente a jogabilidade de GTA V nesta configuração.

Os únicos jogos que não sofreram tanto com os programas indesejados no fundo foram justamente os que não fazem tanta utilização da CPU. Jogos como Shadow of Mordor e Overwatch sofreram perda também, mas não chega a comprometer ou ser uma grande variável de desempenho neles como visto nas imagens a seguir.

Pode ser notado em todos eles que a variância não é tanta, e mesmo que em determinadas situações sejam, não chega a comprometer a jogabilidade final do jogo.

Com isso, observa-se o quanto esses programas podem realmente atrapalhar a experiência final com alguns jogos. Felizmente, alguns softwares que não são necessários podem ser retirados do computador, dando maiores ganhos ao usuário final e mostrando de fato a capacidade total do notebook comprado. Fica a critério do consumidor retirar ou não estes programas. O vídeo completo com as informações retiradas para este artigo pode ser visto logo abaixo.

#Bloatwares #Notebook #FPS #Performance