Ganhos da Fury X após um ano de drivers Crimson

A AMD, comemorou recentemente, um ano da criação de um setor dedicado novamente ao quesito de GPUs, o RTG (Radeon Technologies Group). Esse segmento, chefiado por Raja Koduri, teve como principal característica, a concepção de uma nova era nos drivers e suporte ao consumidor de produtos Radeon dentro da história da AMD.

Muito disso se deve por conta da migração dos Drivers Catalyst para os Drivers Crimson, que contam com as seguintes novidades:

- uma nova abordagem, trazendo drivers com mais rapidez pra garantir suporte a games no máximo no dia do lançamento;

- maior suporte em tempo hábil como o Tiger Team levantado para resolver o problema das RX 480 Referência e o rápido fix que veio para Doom nas R9 390, por exemplo;

- uma nova roupagem na controladora geral do usuário com o Crimson, mais clean e intuitiva e, por fim;

- ganhos reais de performance, sobretudo em Radeons R300.

MAS E A R9 FURY X?

É isso que nós vamos ver. Pegamos os drivers 15.11.1 (Catalyst) e comparamos com o 16.8.2 (Crimson) em 3 jogos e 3 Benchmarks. Evidentemente que queríamos ter testado em mais jogos, mas não foi possível (O tempo não nos permitiu). O sistema utilizado para os testes segue abaixo:

- CPU: Intel Core i7 5930k 4,2Ghz

- RAM: 16GB DDR4 (4x4) Hyper X 3000 Mhz

- Placa Mãe: ASUS X99-a 2011v3

- SSD: SAMSUNG EVO 840 256GB (Com Windows 10 64-bit 1607 instalado)

- HDD Seagate Barracuda 3TB - 64MB Cache (com jogo instalado)

- Fonte: Corsair HX 750i

- Refrigeração: Water Cooler Corsair H105i

- Data de coleta dos dados: 31 de agosto 2016

PERFORMANCE EM FPS

Abaixo seguem os comparativos dos jogos testados:

O jogo com ganho real em FPS foi The Witcher III, 3 FPS, representando 4,83% de ganho de performance. O maior de todos foi esse.

Para quem curte algo mais detalhado, abaixo os frametimes comparados. Reparem que houve uma variação menor em todos os casos, sendo que em The Witcher III, o frametime se manteve mais baixo.

Entretanto, nem tudo são más notícias! MUITO EM BREVE, A FURY X ESTARÁ DE VOLTA E EM CARÁTER PERMANENTE, aí poderemos fazer os testes em mais jogos.

O mais interessante mesmo fica por conta dos ganhos em benchmarks sintéticos. Temos aqui tanto o gráfico concatenando os ganhos como os prints com as pontuações, confiram:

CONCLUSÃO

Dito isso... aliás, demonstrado isso, podemos dizer que as melhorias existem. Sobretudo em benchmarks sintéticos. Claro que, com a possibilidade de mais testes na Fury X que será do PC Facts, muito em breve, teremos algo muito mais preciso e conclusivo. A idéia é compararmos jogos que notadamente tem otimização pra GCN, como Hitman, Quantum Break, Ashes e DEUS EX Mankind Divided. Mas deixemos para quando a Fúria voltar ao PC Facts.

#AMD #FuryX #Crimson #Catalyst