• PC Facts

Cadê a RTX 3050?

Em 17 de setembro de 2020, mais de um ano atrás, a NVIDIA lançou a sua série RTX 3000. E até hoje, nenhum comentário, rumor ou expectativa sobre a RTX 3050. Já estamos lendo rumores sobre de RTX 40, RTX 30 Super, mas nada de RTX 3050. Será que a NVIDIA não vai lançar uma RTX 3050 mesmo, deixando a galera de entrada sem nenhuma placa para ser feliz?

Se bem que feliz não seria bem a palavra, né? Com toda essa escassez de placas de vídeo, com chips de eletrônicos em falta em todas as searas, simplesmente não é negócio investir nesse produto, para NVIDIA. As pessoas teriam que pagar muito além do normal por uma placa super simples; O transporte disso, em um mesmo pacote custaria quase o mesmo que transportar placas mais top o que percentualmente encareceria o produto de cunho mais barato. E ainda assim, a NVIDIA pensou, pelo que me parece, numa solução até mais inteligente. Pôr as RTX 2060 de volta no mercado.

Eu sei que a RTX 2060 é uma placa que sempre foi criticada aqui no PC Facts. Desde o seu lançamento, ela foi controversa não apenas pela pouca quantidade de VRAM como pela péssima performance em RayTracing. Porém, por ser ligeiramente inferior à RTX 3060 e ainda render melhor em RayTracing que as RX 6000 na mesma faixa de preço, mostra que a NVIDIA acertou, a meu ver, em recolocar em produção a RTX 2060.

Afinal, o processo de fabricação de uma Turing não é o mesmo das Ampere. O chip de uma 2060 é produzido pela TSMC, de Taiwan, em 12 nanômetros. O processo das 3060 é na SAMSUNG, em 8 nanômetros. O que isso significa? Que a fabricação de uma não atrapalharia a fabricação de outra. Isso resolveria a escassez de placas de vídeo para esse segmento mais de entrada, ao trazer capilaridade. Aliás, em um português claro, o fato de você dar mais opções, mais alternativas para as pessoas escolherem, atende uma demanda vultuosa no mercado já que se o cara comprou uma 2060, ele não vai mais comprar uma 3060.

Fora que essa simultaneidade de produtos sendo fabricados em diferentes fontes pode inclusive ter dado uma aliviada no escoamento de RTX 3060, já que, talvez, a 2060 esteja sendo direcionada para mercados mais específicos, como o Brasil. Ao menos, eu faria isso. Selecionaria mercados que estão com altas demandas e não tem viabilidade financeira para placas de alta gama e mandaria tudo para lá. É uma forma de gerenciar a crise de logística, geograficamente alocando recursos de acordo com o perfil de cada país.

Aliás, vocês devem ter reparado que caiu uma chuva de RTX 2060 nas lojas brasileiras, né? No Kabum teve RTX 2060 por preços entre 3399 e 3799 recentemente. Mais de duas mil unidades de Gigabyte. De ZOTAC, eu não sei quantas unidades foram. Mas foram muitas.

E aí, ante esse cenário, vocês acham realmente que a NVIDIA precisa lançar uma RTX 3050? Vocês acham necessário que a NVIDIA ocupe um pouco mais a plataforma da SAMSUNG, engarrafe a produção e entrave o escoamento para que a RTX 3050 no fim das contas renda igual uma RTX 2060? Porque é isso que se esperaria da RTX 3050. Que rendesse ali ao lado da 2060.

Então eu realmente ainda prefiro que a NVIDIA assuma a bronca, solucione de maneira inteligente a demanda para uma parte do mercado importante, já que conta demais no Market share, além de não enganar seus clientes trazendo uma remarcação filha da mãe.

Tipo, pegar a RTX 2060, manter as especificações e simplesmente mudar a caixa para RTX 3050 e sair vendendo como novidade. Seria sacanagem, né? Até parece que seria inédito, né, mas enfim...

Há rumores de uma RTX 2060 de 12GB... O que sinceramente, não faz nenhum sentido. Porque onde a RTX 2060 falha, falha por falta de especificação de um modo geral. Não serão 12 GB que a farão render algo mais. A única diferença que isso realmente vai trazer são em casos extrema e restritamente específicos e com ganhos pequenos. Na verdade, não consigo chamar isso nem de ganhos, mas sim de recuperação de performance fora da curva.

E assim, com a aceitação que o público deu a essa 2060 como opção “barata”... MEU DEUS, falar barata para essa placa, é um crime... kkkkkk O quê que tá barato hoje em dia, né mestre?

E, sendo bem direto, galera? Essa situação toda me leva ao vídeo que eu mais me arrependi de fazer na vida. O da RTX 2060 cilada. Ele foi um dos maiores sucessos do canal, se não o maior, mas é um vídeo que eu me arrependo até hoje.

Por que falei mentira? Por que falei algo que não queria ou porque fui injusto? Não, mesmo. Esse erro, graças à deus eu nunca cometi. Porém, confesso que as palavras, termos e atributos que dei a placa foram extremamente desrespeitadores. A placa merecia, sim, um esporro daquele tamanho, mas o problema não era esse.

O problema foi que eu não consegui conectar corretamente com o público. E quando eu digo público, não me refiro a você que vem aqui todas as vezes e conhece meu trabalho. Mas a galera que não conhece.

Afinal, quando a pessoa entra num vídeo e vê o cara ofendendo em demasia uma placa, jamais ele pensa que é algo natural. O cara pensa, na verdade, que aquilo ali foi forçado. Afinal, desculpem, meus amigos, mas a massa não tá acostumada a ver gente sendo sincera e espontânea quando revisa produtos no Brasil.

E hoje eu percebo que ser espontâneo demais confunde as pessoas. A turma que não me conhece, cai de paraquedas no canal e pensa que eu sou um hater, que eu não curto a NVIDIA, que eu não curto a Gigabyte (essa última parte é até meio verdade) kkkkkk

Mas nada disso afeta meu julgamento. Mas quem não me conhece, não vai saber. E aí, qual a conclusão que a massa chega ao final do meu video de anos atrás sobre a 2060? Que a placa não é ruim, que eu sou só um hater. E percebam como isso no fim das contas, destruiu toda a mensagem que eu queria passar no vídeo.

Nessa época, eu aprendi que tudo gira em torno da mensagem PRINCIPAL que você quer passar. E que eu precisaria usar de uma linguagem mais isenta para convencer as pessoas do que eu REALMENTE queria convencê-las.

Percebi que xingar um produto não levaria às pessoas a mensagem de cuidado e atenção que elas teriam que ter quando fossem comprar aquilo, mas sim a mensagem de que eu era um cara odioso. Olha só a distância entre o objetivo e o alcançado.

Mas a gente tá aqui nessa vida para aprender, dia após dia. Até disseram que eu falei mal da placa porque eu não recebi diretamente da NVIDIA para review. Mas o tempo é o senhor de tudo e quando eu recebi a 3060, diretamente dos meus amigos da NVIDIA, pelo que agradeço-os fortemente pelo reconhecimento, o que foi que eu fiz? Hateei? Não. Fui isento, respeitoso, verdadeiro, mas duro, direto e sincero como sempre. E defini a 3060 exatamente como eu a vi: uma decepção. E a prova de que ela é uma decepção é que provavelmente a placa que eu mais xinguei na geração passada da NVIDIA (a RTX 2060) venha a se tornar a mais vendida no ano em que a nova geração está aí.

Coisas da vida. Concorda ou não? Se concorda, compartilha esse post. Ajuda quem quer te ajudar com a verdade. Um grande abraço e até a próxima.

Para quem quiser conferir o vídeo, segue o link: https://youtu.be/K6tPjIQl5zU